Instituição

  • História da Instituição
  • Missão e Valores
  • Emergência Infantil
  • Órgãos Sociais
  • Documentos Institucionais

A origem da Associação A Casa do Caminho assenta num profundo sentimento de solidariedade para com as crianças em risco. Foi a partilha deste sentimento que levou três amigas, envolvidas em serviços de voluntariado, a empenharem-se na construção de uma casa do caminho, símbolo de um local onde se recuperam energias de corpo e alma para a grande caminhada que cada pequenino ser tem pela frente.

Assim, a 11 de Outubro de 1988, A Casa do Caminho foi constituída como Associação através de escritura celebrada no 8º Cartório Notarial do Porto.

Após duas instalações provisórias onde foram acolhidas primeiro 10 e depois 20 crianças temos, desde 1997, instalações próprias e construídas de raiz para o efeito, estendendo a capacidade da nossa Casa para as 60 crianças que pode acolher atualmente.

Em 1992 recebemos a distinção de Primeira Unidade de Emergência Infantil do Norte passando, assim, a ser parte ativa desse projeto de apoio à criança em risco que visa envolver todos na sua proteção chamando à responsabilidade os vários atores - Estado, Instituições, Comunicação Social, Grupos Políticos, Religiosos e Sociais e o Cidadão Comum - sob o apelo “Todas as crianças têm direito a ter um colo!”

Em 2002 as atividades sociais desenvolvidas pela Associação A Casa do Caminho foram consideradas de Superior Interesse Social passando os donativos feitos em seu favor a beneficiar dos incentivos fiscais previstos pelo Estatuto do Mecenato.

Ao longo destes 28 anos Associação A Casa do Caminho acolheu, cuidou e protegeu 771 crianças. Destas, 653 foram reintegradas nas suas famílias biológicas (nucleares ou alargadas) ou encaminhadas para uma nova família adotiva.

MISSÃO:

Acolher, Cuidar, Proteger e Dar Carinho a crianças, dos zero aos seis anos, vítimas de qualquer tipo de violação dos seus direitos, promovendo o seu desenvolvimento integral e crescimento saudável, até à concretização do seu projeto de vida.

 

VALORES:

ÉTICOS

Solidariedade e afeto para com as crianças e suas famílias;

Integridade e sentido de responsabilidade;

Valorização humana

 

PROFISSIONAIS

Sentido de cumprimento;

Trabalho de equipa;

Exigência;

Qualificação;

Realização pessoal;

 

ORGANIZACIONAIS

Transparência;

Responsabilidade social;

Cumprimento da Lei;

Respeito ambiental;

Sustentabilidade.

O projeto Emergência Infantil foi concebido, em 1988, pelo Diretor do Refúgio Aboim Ascensão, Luís Villas-Boas.

Por existir uma sintonia total com os princípios daquele projeto, a Associação A Casa do Caminho foi designada, em 1992, como a Primeira Unidade de Emergência Infantil no Norte, em cerimónia oficial presidida pela sua Presidente à época, a Exma. Sra. Doutora Maria Barroso.

A EMERGÊNCIA INFANTIL é um projeto de apoio à CRIANÇA abandonada e maltratada. É um grito "EI" que traduz a ideia força de que QUALQUER CIDADÃO tem o dever de intervir em favor de uma CRIANÇA em situação difícil, qualquer que seja o motivo que a faz sofrer!

É UM APELO a que o Estado tem de estar atento, organizando de forma justa, enérgica e imediata, a resposta a toda e qualquer situação de EMERGÊNCIA.

É UM CONVITE às Instituições Particulares de Solidariedade Social para que se tornem de fato o local de acolhimento imediato para CRIANÇAS EM RISCO.

É UM DESAFIO à Comunicação Social para que intervenha de forma sistemática na informação a fim de atingir e mobilizar toda a população, alertando-a para os DIREITOS DA CRIANÇA.

É UMA CHAMADA a todos os Grupos Sociais, Partidos Políticos, Confissões Religiosas, Iniciativas Privadas, para que deem as mãos para que a CRIANÇA no nosso País não seja vítima dos condicionalismos, dos interesses ou simples egoísmo humano.

EMERGÊNCIA INFANTIL é um projeto de VONTADE feita de ação, que se deseja possa ajudar a pôr fim aos MENINOS DE RUA, a quem não se acudiu precocemente um dia!

 

TODAS AS CRIANÇAS TÊM DIREITO A TER UM COLO!

LISTA DOS CORPOS GERENTES PARA O QUADRIÉNIO DE 2016 -2019

Assembleia Geral de 27 de Novembro de 2015

 

Assembleia Geral:

Presidente - Joaquim Sá Pereira Fernandes 

Vice-presidente - Lígia Ferreira Sarmento Figueiredo

Secretária - Lígia Cassilda Carrilho Saião de Almeida Figueiredo

 

Conselho Fiscal:

Presidente - Maria Helena Maio Ferreira de Vasconcelos

Vogal - Susana Maria Faria Carvalho Oliveira

Vogal - Regina Maria Saião de Almeida Figueiredo

SUPLENTES

Maria Ribeiro Rua

Maria Natália Santos Faria Carvalho Oliveira

José António da Costa e Silva

 

Direção:

Presidente - Luís Alberto Ferraz da Silva

Vice-Presidente - Maria de Lurdes Pereira dos Santos

Secretária - Maria da Luz Costa e Silva

Tesoureira - Maria Fernanda Nogueira Lima Basto

Vogal - Isabel Maria Ribas Alves

SUPLENTES

Maria Emília da Cunha Folha

Sara Cristina Gomes da Costa

Cândida Alice Almeida Ramoa e Silva

Filipe Manuel Correia de Almeida Figueiredo

# Ficheiro Data de Upload
1 Estatutos 2016-05-03
2 Regulamento Eleitoral 2016-05-03
4 Programa de Ação e Orçamento para 2017 2016-11-28
5 Relatório e contas do Exercício de 2016 2017-04-07